Entrar para o mundo dos investimentos é uma ótima forma de construir um futuro financeiramente mais seguro. Mas, antes de começar, é necessário aprender quais as possibilidades existentes para não passar apertos futuramente.

Para iniciar, é necessário entender que é possível investir com pouco dinheiro. É de opinião popular que investimentos precisam ser de grandes valores, mas não é bem assim. Existem ações e títulos que podem ser comprados com apenas R$ 30,00.

O planejamento financeiro será o seu aliado. Antes de começar a colocar seu dinheiro nos títulos e ações, é preciso entender como está sua situação financeira, quais são suas dívidas, o dinheiro fixo que terá todo mês e quanto poderá investir. Entendendo isso, é possível classificar o seu perfil de investidor.

Para saber qual o seu perfil de investidor é necessário responder a duas perguntas essenciais: por quanto tempo deseja investir e qual a sua tolerância ao risco. Sabendo as respostas, é possível escolher qual o melhor tipo investimento para você. Mas, para escolher, é necessário conhecê-los.

Tipos de investimentos

Tesouro Direto: é um programa criado pelo Governo Federal que possibilita pessoas físicas negociarem títulos públicos de forma simples, online. Funciona como um empréstimo que você faz ao governo e ele te fornece o título de crédito que possui vencimento determinado. Chegado o prazo estabelecido, seu dinheiro é devolvido somado aos juros aplicados. Essa é uma das alternativas mais seguras de investimento.
CDB: esse é o Certificado de Depósito Bancário, uma alternativa semelhante ao Tesouro Direito. Nesse caso, os bancos emitem títulos para captar recursos. É como se você emprestasse dinheiro aos bancos e eles te devolvem no final juntamente com os juros.
LCI e LCA: assim como o CDB e o Tesouro direito, LCI e LCA são investimentos de renda fixa, ou seja, é possível prever a rentabilidade dos títulos antes de realizar a operação. Eles captam recursos para os setores do agronegócio e imobiliário. Além disso, possuem a vantagem de serem isentos de Imposto de Renda e IOF para pessoas físicas.
Ações de empresas: investir em empresas é aplicar dinheiro em uma fração do valor do negócio. Portanto, quando você investe, se torna sócio da organização. Diferente dos anteriores, esse investimento é de renda variável, pois o mercado de ações é volátil.
Fundos de Investimentos: é uma alternativa com maior risco. São fundos que reúnem o capital de várias pessoas (cotistas) para ser aplicado em um investimento. Nessa modalidade, você colocará seu capital sob responsabilidade do gestor de fundo, que será o responsável por realizar as aplicações e acompanhar o mercado.

Se interessou por investimentos? A Contabilidade Souza pode te ajudar!