Mais um ano está chegando ao fim! Foi um momento de muitos desafios, principalmente para os comerciantes, que tiveram de revisar e planejar toda a sua estrutura. Mas, mesmo finalizando esse período, a tendência é que as adversidades continuem em 2021 e uma forma muito importante e segura de manter o seu negócio, é realizando um planejamento orçamentário. Assim, é possível que você olhe para o futuro e vislumbre seu sucesso financeiro nos mínimos detalhes.

Na prática, o orçamento é um documento com projeção das receitas e despesas do seu negócio que permite planejar quais serão as estratégias para o próximo período, seja ano, semestre ou trimestre. Além disso, ele possibilita tomar decisões mais inteligentes.

Cada empresa deve utilizar um modelo adequado às suas necessidades, mas existem alguns padrões e referências que você pode seguir para iniciar.

O primeiro passo é criar uma planilha que deve ser dividida entre entradas e saídas ou receitas e despesas. Cada área deve trazer todos os itens que a compõem, além de uma cédula específica para o saldo. Criada a planilha, é hora de começar a preenchê-la:

Diagnóstico financeiro
O primeiro passo é fazer um diagnóstico geral da situação financeira do seu negócio. Para isso, é necessário revisar os relatórios do ano ou dos últimos meses e analisar indicadores, como volume de vendas, lucros, custos e despesas, faturamento, gastos com impostos etc.

Objetivos do período
Após entender a situação financeira do seu negócio, é hora de definir os objetivos e metas. Afinal, é preciso saber aonde se pretende chegar. Alguns exemplos de objetivos são:

– Reduzir os custos fixos em 20% até o meio do ano
– Aumentar o faturamento em 30% no primeiro semestre
– Reduzir os impostos por meio de um planejamento tributário

Projeção de vendas
Um passo importante do orçamento é a projeção de vendas, que é a estimativa de quanto a empresa espera vender em um período. É um valor importante para dar início ao planejamento, pois determina uma base financeira para projetar outros elementos como custos, despesas e investimentos. Para começar, você deve considerar todos os canais de venda e todos os produtos e serviços que constam no portfólio. Depois, calcule o volume médio de vendas para cada item e canal, estimando quanto a empresa deve vender no próximo ano.

Custos e despesas
Agora é hora de listar todos os custos e despesas esperados. Você deve usar como base os custos fixos, custos variáveis, despesas fixas e despesas variáveis.

Investimentos
Se você deseja que seu negócio cresça, é importante pensar nos investimentos. De modo geral, você pode investir a partir de seu capital próprio, destinando uma parte do lucro líquido para os projetos de expansão do negócio, ou buscar capital externo para esse fim. Nesse caso, há duas alternativas: buscar crédito junto aos bancos e instituições financeiras ou buscar investidores interessados em se tornar acionistas da empresa.

Após passar por essas etapas, já estará preparado para iniciar o seu orçamento. Essa é uma tarefa um pouco complicada, que exige tempo e muita atenção. Se você deseja fazer seu orçamento para 2021, mas está sem tempo, pode contar com o auxílio da Contabilidade Souza!

Entre em contato para saber mais sobre nossos serviços para empresas.